IMA embarga atividades da Braskem após abalo sísmico registrado no Mutange

O Instituto do Meio Ambiente do Estado de Alagoas (IMA/AL) promoveu nessa quarta-feira, 10, ação de fiscalização nos bairros Pinheiro, Mutange e Bom Parto, paralisando todo tipo de atividade de recuperação de área, a cargo da Braskem. O embargo às ações é motivado pelo abalo sísmico no dia 5 de novembro, e só será revertido quando a empresa mineradora demonstrar que não há mais riscos.

Ainda de acordo com o IMA, também foi verificada a existência de um britador, que causa vibração no solo e o mesmo foi notificado para ser retirado da área.

Em nota, a Braskem informou que já havia paralisado as atividades na área de enchimento de mina próxima ao Hospital José Lopes, no bairro do Mutange, na última sexta-feira, 5. “A medida foi adotada de forma preventiva, imediatamente após o registro do microssismo. A empresa segue realizando análises que têm por objetivo aprofundar o entendimento sobre o evento e a previsão é que os trabalhos de campo sejam concluídos até o final da semana.

Com relação à paralisação preventiva das atividades previstas para acontecer no canteiro operacional montado no bairro do Pinheiro, em área distinta ao local onde ocorreu o microssismo, a Braskem esclarece que tais atividades ainda não foram iniciadas. O canteiro foi montado para que uma empresa contratada faça a britagem de materiais de demolições futuras de imóveis desocupados, conforme previsto em acordos com as autoridades, mas as obras ainda estão em fase de testes e licenciamentos.

A Braskem continuará prestando os esclarecimentos necessários às autoridades competentes”.

Fonte: TNH1