O Dólar Americano e seu estudo numismático por Claudia de Bulhões

Quando pensei em escrever um artigo, um texto ou uma crônica para a Revista de número 16 da Academia Alagoana de Cultura sob ISSN 1809-6522, procurei encontrar um assunto que nunca houvesse lido ou ouvido entre a plêiade de intelectuais Academistas. Fui em meus estudos anteriores pesquisar algo em meus escritos e recortes de jornais guardados,  encontrando um estudo  que fiz alguns anos sobre numismatismo, estudando o correlato emocional do homem diante das  cédulas e moedas de seu povo ou pais. Me ative ao reler e perceber a densidade dos estudos sobre

Nota de 1 dólar americano

1 dólar americano nos remete a histórias e aos anseios do povo americano e aos simbolismos atribuídos ao *Illuminati e a *Maçonaria.

O dólar tornou-se a moeda oficial dos Estados Unidos em 1785, porém ele surgiu de fato com a Declaração de Independência dos Estados Unidos em 1776 quando substituiu a libra, com a finalidade de financiar a Guerra de Independência dos EUA

A república americana foi criada por um grupo de maçons, entre eles Benjamin Franklin, John Adams e o primeiro presidente, George Washington que governou de 1789 até 1797, cujo rosto estampa a cédula de 1 dólar americano. Por serem Maçons seguiam o deísmo, uma religião universal que usa os símbolos de todas as crenças, e acreditam que todos os homens nascem iguais, com o direito à liberdade de culto.

O escritor Dan Brown  autor do grande sucesso ”O Código Da Vinci” apresenta  os mistérios da maçonaria em seu novo livro de sucesso ”O Símbolo Perdido;” mas nem todos os mistérios apresentados pelo autor, são confirmados pelos Maçons do Rito Escocês Antigo e  Aceito. “Dan Brown lembra que o símbolo mais sagrado da nação americana, que está nas notas de dólar, é a pirâmide da maçonaria, encimada por um olho que simboliza a sabedoria. Segundo o escritor, a pirâmide incompleta, sem o vértice, é um símbolo de que o ser humano, e o país, nunca estão prontos, sempre podem se aperfeiçoar.

Bruno Pellizzari  da Sociedade Numismática Brasileira oferece mais subsídios para analisarmos a cédula de 1dólar americano:

Águia

“A águia, símbolo americano, segura um ramo de oliveira em uma pata e 13 flechas na outra simbolizando o poder da paz e da guerra, respectivamente. Alguns historiadores afirmam que a quantidade de penas nas asas e cauda da águia também são referências a números de graus da maçonaria.7

Pirâmide

A pirâmide representa força e longevidade. Ela, porém, é inacabada. O topo está separado do resto, para representar que o Estado está em constante construção. O Olho da Providência, também chamado de Olho que Tudo Vê, representa Deus, e sua intervenção em favor dos EUA. Também é um dos símbolos da maçonaria. O número em algarismo romano na base é a data da declaração de independência do país, 1776.

Latim

Três frases em latim aparecem na nota de um dólar. E Pluribus Unum (De muitos, um): está escrita na faixa no bico da águia e é referência à união das colônias que formaram os EUA. Annuit Coeptis (Ele [Deus] favoreceu nossos empreendimentos): sobre as intervenções divinas em favor da causa norte-americana. Novus Ordo Seclorum (Uma nova ordem dos séculos): referência ao início da nova era americana, após a independência”.

Assim deduzimos o quanto a memória física, intelectual, emocional se alia a religiosidade de um povo estando descrito e traduzido em suas moedas e cédulas.

A nota de 1 Dólar traduz os anseios do povo americano indo de sua independência, vontade de supremacia, guerras de conquistas e soberania sem esquecer o desejo de paz.

About Claudia Bulhões